Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011

Ovários multifoliculares

Bom
Dia Drª,

Foi-me diagnosticado ovarios multifoliculares e receitado para além do ovusitol
que já tomava metformina.

Existe muito pouco esclarecimento sobre este problema, será que me podia dar
uma explicação e se é de difícil resolução?

Obrigada
Joana Faria

 

Resposta )

 

 

publicado por consultorio às 10:02
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

Pílula

Boa noite,

 

Gostaria de saber se os seguintes medicamentos alteram a eficácia da pílula Tri-Gynera: Migraleve, Migrétil, Migraspirina, Spidifen 600mg e o Zomig Rapimelt 2,5mg.

Tomei estes medicamentos devido a dores de cabeça-enxaquecas, e neste momento o médico receitou os dois últimos(Spidifen e Zomit), e não sei se interferem com a pílula.

 

Agradeço a atenção,

Cumprimentos.

 

Resposta )
publicado por consultorio às 10:05
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Novembro de 2011

Nódulos na mama

 

Boa tarde Dra Maria João,

 

Ao efectuar uma pesquisa tomei conhecimento do seu e-mail e gostava de um esclarecimento da sua parte, caso seja possível. 

  

Tenho 36 anos e tomo a pílula Mercilon há cerca de 10 anos. Em Dezembro do ano passado foram-me diagnosticados dois nódulos na mama direita. Como tenho antecedentes directos (tia) com diagnóstico de cancro da mama, foi-me recomendado efectuar novo exame ao fim de seis meses. Em Junho, em vez de dois nódulos, foram detectados três, com características benignas. Só recentemente fui à médica, a qual sugeriu que eu mudasse de pílula e prescreveu-me a Minesse. Por lapso ou esquecimento, não me recordo de como efectuar a transição da toma da pílula, isto é, tomo o 1º comprimido da Minesse após o último comprimido da Mercilon, ou dou os 7 dias de intervalo?

Relativamente aos nódulos seria melhor eu deixar de tomar a pílula e optar por outro meio de contracepção? Será necessário efectuar uma biopsia quando efectuar a nova ecografia mamária?

 

Agradeço-lhe desde já a atenção dispensada.

 

Aguardo com expectativa uma resposta da sua parte.

 

Com os melhores cumprimentos, 

Marília

 

Resposta )
publicado por consultorio às 11:08
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

Engravidar

Bom Dia Drª M.ª João Mendonça,

Li sobre a senhora na internet e encontrei o http://consultoriodeginecologia.blogs.sapo.pt/. Tenho lido todas as informações de lá e vejo como a senhora responde com carinho a todas as mulheres que, como eu, tem tantas dúvidas.
Desculpe o trabalho mas resolvi escrever.
Drª tenho 31 anos, sou casada há 6 anos e o maior desejo da minha vida é ser mãe. Criei meus irmãos e ajudei a criar sobrinhas mas quero muito ter meus filhos e meu marido também.
Realizei hoje uma ecografia pélvica endovaginal e tive como resultado uma formação nodular na parede posterior na ordem dos 20mm compatível com fibromioma referindo-se ainda quistos de retenção o maior dom 13mm.
Espessura endometrial maximo medida em cerca de 7mm sem evidentes espessamentos focais.
Área anexial direita sem alterações valorizáveis.
A nível da área anexial esquerda destaca-se formação quística com aspecto puro medida em cerca de 40mm.
Fundo de saco de Douglas livre.

Drª, a senhora atende na Clínica dos Poetas? Estou aguardando a chegada do meu cartão do seguro saúde para me consultar consigo.
Drª eu poderei engravidar?
Por favor me ajude.
Muito obrigada e que Deus a abençoe.

 

Melhores Cumprimentos,

Juliana Nunes

 

Resposta )
publicado por consultorio às 11:13
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

Método Essure

Ex.ma Senhora Dr.ª,
 
Chamo-me Alexandra Ribeiro, tenho 41 anos e efectuei laqueação de trompas pelo Método Essure quando tinha 37 anos.
 
Tomei decisão de efectuar laqueação definitiva na altura, por ter já dois filhos (um rapaz com 17 anos e uma menina com 11 anos), não pensar em ter mais filhos e para não agravar a minha situação vascular (derrames e grande propensão familiar para varizes), não querendo colocar o DIU.
 
Separei-me entretanto, e tenho actualmente um companheiro, que não tem filhos. Ambos desejamos um filho em comum, mas do que tenho lido este método impossibilita de todo a reversibilidade do processo e a quase impossibilidade de engravidar (? é possível por inseminação?). Existe uma outra agravante, que é a pessoa com quem estou, querer um filho de forma "natural". Peço ajuda, esclarecimento, sobre real possibilidade de poder ainda engravidar. Sou uma pessoa com uma boa genética, sem alterações a nível hormonal e/ou do meu ciclo menstrual, com boa resistência física.
 
Tenho, pelo profundo envolvimento emocional, o meu relógio biológico a pedir-me um outro filho, do homem que amo. E que sinto não suportará a não existência de um fruto da nossa relação.
 
Agradeço, do fundo do coração, que me possa auxiliar neste assunto, e tenho alguma esperança em voltar a ser mãe.
 
Melhores cumprimentos
Alexandra Ribeiro

 

Resposta )
publicado por consultorio às 14:17
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Malformação do útero

Bom dia,

Dr.ª Maria João Mendonça,

 

Não nos conhecemos e não sou sua paciente, mas estava
a fazer pesquisa na net e deparei-me com o seu endereço de e-mail e talvez
possa esclarecer algumas dúvidas. Aqui vai:

 

À cerca de 3 a 4 meses tive uma gravidez ectópica e tenho
sido seguida desde então na MAC. Na semana passada fui fazer a ecografia para
ver se tinha ficado tudo realmente bem e diagnosticaram-me uma malformação
congénita do útero (o meu utero ao desenvolver-se, as duas partes que o formam
não se juntaram e uma delas mirrou fazendo com que o meu utero seja mais
pequeno que o normal), penso que se chama útero unicorno. Já tenho um filho que
nasceu de cesariana às 40 semanas pois estava sentado e nunca deu a volta.
As minhas dúvidas são as seguintes:

 

Vou ter algum problema para
engravidar novamente?

 

Quais as complicações de uma
possivel gravidez na minha situação?

 

Visto que estou a pensar engravidar aconselha
acompanhamento desde já na minha médica ginecologista?

 

 Visto já ter tido uma gravidez
ectópica quais as probabilidades de voltar a ter uma?

 

 

Desde já peço desculpa pelo incómodo e por todas as
perguntas mas já li tantas coisas diferentes na internet que já não sei o que
pensar. Muito obrigado pelo tempo disponibilizado.

 

Cumprimentos

Inês Gomes

 

Resposta )

publicado por consultorio às 11:31
link do post | comentar | favorito
|

Bem vinda

Este espaço foi criado para esclarecer todas as dúvidas e responder a todas as perguntas na área da Ginecologia.
Envie a sua questão para mjmendoncabhlxxi@sapo.pt

Dr.ª Maria João Mendonça

Licenciada pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, com especialização em Ginecologia e Obstetrícia.
Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Medicina da Reprodução no British Hospital Lisbon XXI.
Docente na Escola Superior de Enfermagem e regente da Cadeira “Saúde e Gravidez” no Curso de Mestrado da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.

British Hospital

Morada: Rua Tomás da Fonseca, Edifícios B e F
Torres de Lisboa
1600-209 Lisboa

Telefone: +351 217 213 400
Fax:+351 217 213 465
E-mail: info@british-hospital.pt

pesquisar

 

posts recentes

Ovários multifoliculares

Pílula

Nódulos na mama

Engravidar

Método Essure

Malformação do útero

Menstruação

Acne e ovulação

Gravidez in vitro

Toma da pílula

Toma da pílula

Colo do útero

Engordar com a pílula

Candidiase

Disovulação

Temas

“borras de café”

abdominoplastia

acne

acne rosácea

alimentação

alteração

alteração hormonal

alteração na transpiração

amamentar

amenorreia

analises fígado

ansiedade

ataques de pânico

atraso menstrual

auréolas mamárias

ausência menstruação

avc

cancro de mama

candidiase

ciclo menstrual

clítoris

colesterol

comichão

consulta ginecologia

consultas

contracepção

contraceptivo

corrimento

corrimento com sangue

cremes

curetagem

diarreia

dor

dor de cabeça

dores

dores mamilos

dosagem

dose hormonal

eco mamária

ecografia

ecografia pélvica

eficácia contraceptiva

eficácia pílula

embrião

endometriose pélvica

engordar

engravidar

espermatozóides

exame

excesso pêlos

fertilidade

fiv

fluxo menstrual

folículos

formação nodular

genérico

ginecologia

gravidez

gravidez ectópica

gravidez gemelar

hemorragias

higiene

higiene intima

hipertensâo

hormonas

inchada

incomoda

incomodo

incompatibilidade

infecção

infecção fúngical

infecção urinaria

infecção vaginal

infertilidade

interferência outros medicamentos

intestino

laqueação de trompas

laqueação trompas

lesão

lubrificantes

mastalgia

medicação

medicação com risco

medicação e stress

medicamentos

medicina reprodução

menstruação

ovários

ovulação

período

pílula

preservativo

relações sexuais

sangramento

teste gravidez

toma da pílula

tratamento

útero

vagina

vida sexual

todas as tags

arquivos

links

subscrever feeds